Aos Que Odiaram Ordem dos Fantasmas


O escritor intui a forma de expressar as suas idéias através de objetos ou imagens que transmitam o que habita em seu interior. O escritor cria desejando que outros indivíduos saibam o que ele sente e pensa. O escritor descerra os portais de sua imaginação quando executa uma obra de arte e amplia o campo de interpretação da obra acrescentando-lhe inusitado sentido, realizando através de indagações metafísicas a síntese criativa entre seu olhar e sua obra.

Do ponto de vista filosófico, a palavra estética originou-se do vocábulo grego aisthesis, com a significância de faculdade de sentir, compreensão pelos sentidos, que ocorre de maneira individual, concreta e sensível. A estética é um segmento da filosofia, que se ocupa com as questões tradicionalmente ligadas à arte; questiona o belo, o feio, o gosto, o estilo, as teorias da criação e da percepção artística, observando e dialogando com a emoção, o sentimento e a impressão que o livro provoca no leitor.

Contudo, a questão do gosto não deve ser encarada como uma preferência arbitrária e imperiosa de nossa subjetividade, pois quando o gosto é assim entendido, nosso julgamento estético norteia nossa preferência em função do que acreditamos que somos, não havendo espaço para o aprendizado, novas descobertas ou mesmo à educação de nossa sensibilidade.

Ordem dos Fantasmas tem muito a desvelar nas suas paginas. O autor nos provoca a explorar novos horizontes e saborear novos sentidos. Tudo isso de uma forma simples, sincera e extremamente criativa! Lembre-se, a pouco tempo o sol girava em torno da terra!


Marcos F. Kausser