Fundamentos da Alquimia em Ordem dos Fantasmas





Em “Anatomia da Psique”, Edward Edinger listou sete operações como um guia para entender o conteúdo dos símbolos alquímicos. “...Esses símbolos centrais da transformação compõem o principal conteúdo de todos os produtos culturais”. 

Solutio, é uma operação alquímica relacionada ao elemento água. Diretamente associada à criação, pois “Considerava-se a água como o útero e a solutio como um retorno ao útero para fins de renascimento”. Criativamente, podemos relacionar a solutio à fase de pesquisa. Aqui, o autor deve procurar se inundar com o maior número de referências possíveis, instruir-se e dominar a técnica que deseja utilizar. Assim, abrimos caminho para que os conteúdos inconscientes venham à tona e possam se agrupar em novas relações. Para que aconteça a criação de algo novo, é preciso que o antigo abra espaço. Conceitos estabelecidos são destruídos e suas partes arrancadas servem de matéria prima para composição de novos paradigmas. Isso nem sempre ocorre de forma suave, e freqüentemente assume a condição de um trauma. (As Gravações)

Calcinatio, é a operação do elemento fogo. Metáfora para desejo, se não for controlado, arde até ser consumido totalmente. Através do fogo os metais são purificados, daí a relação com a depuração. Dentro do processo criativo, se reconhece na calcinatio a depuração das ideias. Tudo que atrapalha uma nova combinação é descartado. Uma ideia gerada precisa se desvencilhar de tudo que a fragiliza, das impurezas preconcebidas e dos pontos de vista viciados (O Contato). Ela precisa ser depurada e lapidada. 

Coagulatio, relacionada ao elemento terra. Assim como a toda matéria, a carne (corpo) e o alimento. É a operação de solidificação, onde as coisas se tornam concretas. Coagulatio pode ser vista como materialização da obra criativa, momento em que as ideias deixam de ser abstratas e existir apenas na imaginação. (Cozinha em O Contato)

Sublimatio, pertence à simbologia do elemento ar. Esta operação representa a elevação, o distanciamento e a razão. Um artista plástico está freqüentemente se afastando da sua tela, para poder observar melhor o conjunto. Quando paramos de pensar objetivamente em algo, damos espaço para que a mente divague e faça suas associações livremente, chegando a resultados inesperados. (Da Vinci em As Revelações)

Mortificatio, associada à Putrefactio, operações relacionadas à experiência de morte e apodrecimento. Da morte e da podridão vem à vida. A percepção deste paradoxo leva a imagens altamente positivas – ressurreição e renascimento. Dentro do processo criativo, a Mortificatio pode ser sentida quando nos vemos frente a dúvidas, frustrações e não sabemos para onde ir ou mesmo se vale à pena continuar. A Mortificatio é uma dádiva para os criativos, pois serve de combustível para a criatividade. Ela traz consigo uma série de questionamentos que forçam a procura de respostas. (As Revelações e Persona)

Separatio é a operação da distinção. A criação se dá através da diferenciação de conteúdos. A tradição alquímica relata que a divisão da prima matéria formou os quatro elementos primordiais: fogo, ar, água e terra. Diversos mitos cosmogônicos descrevem a criação do mundo através da separação e ordenação do caos primordial. (As Gravações, O Contato, As Revelações e Persona)

Conjunctio é a fusão de metais, gerando um composto com características diferentes dos originários. Psicologicamente, entretanto, a Conjunctio tem significados mais profundos e interessantes. A psicologia analítica divide essa operação em duas fases, sendo: Conjunctio inferior e Conjunctio superior. A conjunctio inferior é uma união ou fusão de substâncias que ainda não se encontram completamente separadas ou discriminadas. É sempre seguida pela morte ou Mortificatio. A conjunctio superior, por outro lado, é o alvo da opus, a suprema realização. Toda atividade criativa se vale da Conjunctio, é através dela que se dá a união de conceitos díspares.

F.B.L - M.R.C.