Alegoria da Caverna

Alegoria da Caverna
Sobre o texto da pagina 162:
- Escrevi ontem à noite... É besteira, deixa prá lá!
- Escreveu! Isso é bom... Sobre o que?
- Acho que é uma imitação...
- Leia pra mim!
- Está bem... O título é Raciocínio Fujão e a Caverna dos Mitos:Um raciocínio preso no interior do crânio contemplava as sombras projetadas na parede do lóbulo occipital. Um dia esse raciocínio seguiu a luz que entrava pelos olhos e se libertou.
...
---------------------------------------------
- Por que uma caverna e não a superfície? 
A condição humana reflete o seu estado de ignorância. O homem por vezes sente receio em sair de sua “caverna” pessoal e se deparar com uma realidade por vezes desconhecida, por vezes questionada...  Quanto mais tem noção da realidade mais o homem tem medo dela e prefere ficar enclausurado nas paredes de sua caverna...

Mas quem são esses homens no escuro? ... Onde seus únicos companheiros são as sombras. Para aumentar o efeito dramático da realidade das sombras que passam, há sons ecoando no fundo da caverna, como se viessem das próprias sombras... Elas fornecem consolo, mas no fundo são eles próprios. Na atualidade nos deparamos com a mesma situação, esperamos enxergar no “exterior”, na “superfície”, algo que pressenti a nós mesmos e que está dentro de nós; seja companhia, seja a noção de uma verdade, de algo concreto a ouvir ou a ser escutado. “Televisão” e filmes; são nossos sonhos mais profundos projetados em aventuras fantásticas, imaginárias e fictícias; ou nos maiores dramas que nos fazem pensar sobre nossas próprias vidas.

...  Este é o mundo sensível, na medida em que a mente é presa, ilusória e até estruturada de uma dupla ilusão. Agora, este retrato da condição humana não é fixo... Suponha-se que entre os presos, há um homem que se atreve a abalar a visão do que concebe como real?!

E se tudo que ele acreditava não passasse de ilusão?! A vida dele continuaria a fazer sentido? Esta é a grande questão da atualidade. Até que ponto desestruturar nossas bases de vida e pensamento? A tecnologia e a ciência vêm desafiando esta condição diariamente, até que chegamos ao ponto de não querer mais acompanhar. Sentimo-nos frágeis no meio de tanta coisa nova, por vezes não sabemos o que fazer, como nos atualizar. A melhor saída para a atualidade é se trancar em casa e fingir que não existe nada exterior a nossas paredes. Não somos tão diferentes desses homens na caverna, temos medo do que há de vir, do que esperar do futuro. 

... O homem é feito para ousar, mas poucos o fazem, seja por imposição, seja por sobrevivência. Muito se adquire com a forma empírica, mas pouco se atribui à pessoalidade causada por estas mesmas experiências. É como se o certo fosse seguir uma multidão cega e surda, enquanto o transgressor precisa ser punido, uma caça às bruxas pela autoridade da intelectualidade pessoal...

Platão tenta evidenciar o discernimento necessário do que é o conhecimento herdado, adquirido e buscado, que é o essencial para nossa existência... A alegoria serve exatamente para isto, reforçar a ideia da busca e da não concepção automática de preceitos comuns.

Texto de Thales Fonte Ferreira
Texto na íntegra AQUI!