Teoria da Universidade de Heidelberg

Mona Lisa é mesmo Lisa del Giocondo


Cientistas da Universidade alemã de Heidelberg divulgaram a descoberta de uma pequena nota encontrada por Martin Schlechter (ex-director do departamento de manuscritos) num dos primeiros livros estampados com caracteres móveis, escrita em outubro de 1506, a nota confirma de uma vez por todas que Lisa del Giocondo foi realmente a modelo do quadro mais famoso da história da pintura. 


«Todas as dúvidas sobre a identidade de Monalisa foram agora esclarecidas, através de uma fonte (…) descoberta durante as operações de catalogação de um dos primeiros livros publicados, de propriedade da biblioteca (…). Na edição das obras de Cicerone de 1477, existe uma anotação do funcionário florentino Agostino Vespucci, na qual compara Leonardo a Apelle, o famoso pintor da Antiguidade, e afirma que Leonardo, naquele momento, estava trabalhando no retrato de Lisa del Giocondo. A nota (…) de Outubro de 1503 permite agora uma exata datação da pintura e confirma definitivamente a indicação de Vasari que a aristocrata florentina Lisa Gherardini, mulher do comerciante têxtil Francesco del Giocondo serviu de modelo para Leonardo da Vinci para pintar La Gioconda. (…)» 

Opinião: Existe um conflito de datas no release: “descoberta de uma pequena nota encontrada por Martin Schlechter (...) num dos primeiros livros estampados com caracteres móveis, escrita em Outubro de 1506” e “A nota (…) de Outubro de 1503 permite agora uma exata datação”. Além disso, a imagem da citada nota nunca foi divulgada! 

Observação: Não ignoro a importância da Heidelberg como uma universidade cosmopolita e aberta a debates e, respeito muito o espaço histórico onde Martinho Lutero apresentou no dia 26 de abril de 1518 a sua revolucionária teologia!


A saber: Cicerone é um termo antigo para definir um guia de turismo, alguém que dirige visitantes por museus, galerias e similares, explicando-lhes fatos de interesses arqueológicos, históricos ou artísticos.